o-que-e-reabilitacao-pulmonar-e-quando-ela-e-indicada
5 de fevereiro de 2021

O que é reabilitação pulmonar e quando ela é indicada?

A reabilitação pulmonar é uma estratégia utilizada de forma preventiva ou corretiva para pacientes que contam com problemas na respiração, o que normalmente é causado por doenças como a asma, Síndrome de Apneia e Hipopneia Obstrutiva do Sono ou patologias mais graves, como o câncer de pulmão e a Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS).

Atualmente, esse programa está sendo muito utilizado para a recuperação dos pacientes durante e após a infecção por Coronavírus, que tende a deixar sequelas pulmonares, como tosse crônica, doença vascular pulmonar, bronquiectasia e fibrose, que fazem os pacientes apresentarem diferentes sintomas, como:

  • fadiga;
  • falta de ar;
  • dor articular e
  • dor no peito.

Por essa razão, a reabilitação pulmonar está em alta, mas ela existe no Brasil desde a década 90 com o surgimento do primeiro centro de RP e popularização dessa terapia para a fisioterapia respiratória.

Segundo a Universidade de São Paulo, a USP, o nosso país conta com mais de 150 centros de reabilitação pulmonar, número muito maior do que nos outros países sul-americanos, como Argentina e México que, em 2017, tinham 32 e 3, respectivamente. Continue lendo nosso artigo e saiba mais sobre essa terapia, quando ela é indicada e como é feita.

O que é reabilitação pulmonar?

A reabilitação pulmonar é uma terapia que envolve exercícios com o objetivo de trazer mais qualidade de vida para os portadores de doenças respiratórias ou de patologias que tenham efeito nesse sistema.

Também é indicado para pacientes que passarão por procedimentos cirúrgicos, como transplante de pulmão e pneumoplastias redutoras, tanto para prepará-los para o procedimento quanto para diminuir o desconforto durante o processo de preparação, como a chegada do órgão, por exemplo.

Como é feita a reabilitação pulmonar?

Trata-se de uma terapia respiratória que deve ser realizada de forma multidisciplinar, com o acompanhamento de fisioterapeutas, psicólogos e médicos especializados na área cardiovascular, assim como no sistema respiratório.

O paciente passará por uma avaliação física individual completa, que deve ser feita com esses três profissionais para ver como está a sua saúde e se há condições físicas e psicológicas de realizar essa terapia.

Caso sim, são realizados testes para verificar qual é a carga tolerada para cada caso, assim como qual é a mais indicada dentro dos limites e especificidades da patologia. Após esse primeiro momento, define-se qual será a frequência, ou seja, a quantidade de vezes na semana, e a duração, no caso quantas sessões serão realizadas, assim como os exercícios da reabilitação pulmonar.

Os exercícios que podem, ou não, fazer parte da rotina são:

  • exercício aeróbico em bicicleta ergométrica ou esteira;
  • fortalecimento muscular dos membros superiores e inferiores;
  • treinamento muscular respiratório;
  • uso de BiPAP, um ventilador não invasivo, durante as sessões e
  • educação sobre a doença e suas consequências.

Se houver a necessidade, o paciente poderá receber suplementação de oxigênio. É importante compreender que essa terapia não substitui o uso de medicamentos. O paciente deve continuar os seus tratamentos regularmente, apenas adicionando uma rotina de exercícios que sempre deve ser realizada com o acompanhamento de um fisioterapeuta. No caso do SAHOS, por exemplo, é importante haver a continuação no uso do CPAP para dormir.

Caso haja uma grande melhora ao longo das sessões, cabe à equipe multidisciplinar decidir se haverá, ou não, a interrupção dos medicamentos ou tratamentos prescritos. Durante todo o período, é imprescindível que o paciente seja honesto com os profissionais e siga as orientações dadas para ter resultados reais.

Para quem e quando ela é indicada?

A reabilitação pulmonar, como já falado, é indicada para todos que tenham algum problema respiratório ou sofram de doenças que geram consequências para os pulmões. Mas existem alguns critérios de exclusão. Confira quais são:

  • ser capaz de vir até o centro de reabilitação;
  • ter capacidade psicológica e física para participar e mudar de estilo de vida e
  • não ter patologias cardiovasculares, ortopédicas ou neurológicas que limitem os exercícios.

Vale ressaltar que existem casos mais leves em que essa terapia é realizada de forma domiciliar apenas com exercícios para o fortalecimento do sistema respiratório, mas mesmo assim como o devido acompanhamento de um fisioterapeuta. Esse modelo é recorrente em pacientes que estão se recuperando da Covid-19.

Quais são os benefícios da reabilitação pulmonar? Ela beneficia a todos igualmente?

Esse programa tem efeitos positivos que foram cientificamente comprovados para o tratamento de diferentes patologias, mesmo naqueles que sofrem de sintomas intensos. Não há, exatamente, como listar quais são os efeitos que cada paciente terá, uma vez que dependerá diretamente do seu quadro clínico e da rotina traçada para ele.

Além disso, a reabilitação pulmonar só trará resultados positivos naqueles que realmente seguirem com o planejamento, fazendo os exercícios de forma correta. Assim, é possível alongar e trazer mais qualidade para a vida da pessoa.

Apesar de não ser possível listar exatamente os benefícios da reabilitação, podemos citar os seus objetivos, que são:

  • controlar os sintomas respiratórios;
  • aumentar a resistência e capacidade física;
  • diminuir as possibilidades de haver complicações relacionadas à patologia;
  • reduzir os efeitos psicológicos da doença e
  • trazer mais qualidade de vida em geral.

Agora que você já sabe mais sobre reabilitação pulmonar e como ela funciona, não deixe de nos seguir no Facebook e no Instagram para saber mais sobre a terapia respiratória e do sono!

CPAP Fit

A CPAP FIT é um ecommerce especializado em produtos médicos hospitalares.

FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL Confira o regulamento.
12X SEM JUROS NO CARTÃO
10% DESCONTO NO PIX OU BOLETO