saiba-tudo-sobre-a-oxigenoterapia
20 de junho de 2021

Saiba tudo sobre oxigenoterapia

Você está tendo problemas respiratórios? Pode ser que você tenha que realizar um tratamento de oxigenoterapia que consiste no uso do oxigênio acima da concentração em que normalmente é encontrada no ar. Vale lembrar que esse tratamento deve ser sempre indicado por um médico especializado, e pode beneficiar pessoas com diferentes patologias.

Neste artigo explicamos as informações necessárias sobre esse tratamento para que você entenda quais são seus benefícios e como ele pode trazer mais qualidade de vida para você! Continue lendo e tire todas suas dúvidas.

O que é oxigenoterapia?

O oxigênio é um gás presente no nosso ar que é essencial para a nossa sobrevivência. Quando respiramos, esse elemento é retirado do pulmão e levado para as diferentes partes do nosso corpo por meio do sangue para fazer a fabricação de energia, o que é chamado de respiração celular.

Quando, por algum problema respiratório, o paciente não consegue captar todo o oxigênio que o corpo necessita para permanecer saudável e funcionando normalmente, a oxigenoterapia pode ser recomendada, um tratamento que consiste na administração desse gás.

Por meio dela, é possível melhorar a oxigenação dos tecidos e do sangue, também chamada de saturação, fortalecendo os músculos cardíacos e auxiliando na regeneração dos tecidos, por isso, é fundamental no tratamento de doenças respiratórias crônicas.

Quando a oxigenoterapia é indicada?

A oxigenoterapia é recomendada, principalmente, em casos de baixa oxigenação do sangue (hipoxemia). Ela pode ser realizada de maneira pontual, como é o caso de pessoas que estão com problemas respiratórios temporários ou que estão em recuperação de cirurgias e lesões, visando a melhoria da condição dos tecidos e o fortalecimento do sistema cardiorrespiratório durante o período.

Nesses casos, pode ser realizada a oxigenação doméstica ou hospitalar de acordo com orientação e recomendação médica.

Há outras situações em que o paciente tem doenças crônicas, como a insuficiência respiratória. Esse problema demanda um tratamento contínuo e, dependendo do caso e da indicação médica, o paciente precisa fazer a oxigenoterapia durante todo o dia.

Nesses casos, o mais indicado é que o paciente invista em um concentrador de oxigênio, cilindro backup e de transporte para diminuir custos e garantir maior segurança em casos de falta de energia e transporte.

Geralmente, a oxigenoterapia é realizada em pessoas acamadas e em estágio final de uma série de doenças respiratórias. No entanto, é possível que seja aplicada em pacientes com mobilidade e que apresentam males degenerativos, como a fibrose cística ou Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), para melhora da saturação e conforto respiratório.

Atualmente, esse tratamento é amplamente utilizado para o tratamento e recuperação da COVID-19. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 14% dos infectados precisam dessa suplementação de oxigênio durante a doença. Ela é indicada para todos os pacientes que estão com baixa saturação no sangue ou que sentem falta de ar.

Como é feito o tratamento?

Como já falado, o tratamento consiste na administração do gás oxigênio acima do nível encontrado no ar que é cerca de 21%. Isso é feito por meio de uma cânula nasal, máscara de venturi ou de alta concentração. Normalmente, não incomoda os pacientes por serem anatômicas e confortáveis, mesmo em longos períodos. 

O médico prescreve a quantidade de oxigênio e o tempo de uso para que o paciente possa cumprir o procedimento com a ajuda de um profissional, recebendo as orientações para manuseio correto dos equipamentos que geram o fluxo de oxigênio. No caso de acidentes e lesões, por exemplo, geralmente são realizadas sessões diárias em que o paciente recebe o oxigênio.

Já para pacientes que contam com patologias respiratórias crônicas ou o comprometimento das vias aéreas, como no caso de câncer, é recomendado o uso constante para evitar que os tecidos sofram danos, causando complicações mais sérias que podem trazer desconfortos e diminuir a qualidade de vida do mesmo.

A oxigenoterapia pode utilizar ainda equipamentos que ajudam a umidificar as vias aéreas, aliviando os eventuais desconfortos e ressecamentos causados pelo fluxo direto no nariz.

É importante ressaltar que apenas um médico pode determinar qual é o método mais indicado para cada caso. Isso porque, embora a terapia respiratória possa ser altamente benéfica, o excesso de oxigenação pode causar grandes malefícios, como:

  • alterações de humor;
  • modificações nas funções cognitivas e
  • mudança no padrão de sono.

Assim, é fundamental seguir a prescrição médica rigorosamente, para que o tratamento seja realmente eficiente. Também recomenda-se que, em casos de terapia pontuais, após o período prescrito sejam realizados exames para checar a eficiência da oxigenoterapia para a patologia.

E então, tirou todas as dúvidas sobre esse tratamento? Caso tenha alguma dúvida, entre em contato conosco, ficaremos felizes em auxiliar você a compreender mais sobre esse tratamento. Você pode nos enviar uma mensagem pelo site ou entrar em contato conosco pelo WhatsApp, bastando preencher seus dados na nossa página.

CPAP Fit

A CPAP FIT é um ecommerce especializado em produtos médicos hospitalares.

FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL Confira o regulamento.
12X SEM JUROS NO CARTÃO
10% DESCONTO NO PIX OU BOLETO