19 de janeiro de 2022

Tipos de Diagnóstico apneia do sono

O diagnóstico da apneia do sono levanta muitas dúvidas entre os pacientes que acreditam sofrer dessa doença. Ao contrário do que alguns pensam, apenas o ronco não é uma prova da existência dessa condição. Para isso, devem ser realizados exames com o acompanhamento de um especialista.
A apneia do sono é caracterizada pela dificuldade em respirar, o que faz com que ocorra pequenas paradas respiratórias durante o sono. Conforme a Universidade de São Paulo, o ronco está presente entre 70% a 95% dos casos.
Dessa forma, um dos principais motivos que levam as pessoas a procurarem um especialista são as queixas do parceiro, que tem o descanso interrompido diversas vezes durante a noite. Ao desconfiar dessa condição, o especialista avaliará se há a presença de outros sintomas e pedirá a realização de alguns testes.
Continue lendo para saber mais sobre o diagnóstico da apneia do sono, conferir quais são os exames envolvidos e obter mais detalhes sobre essa doença.

Como é feito o diagnóstico de apneia do sono?

O diagnóstico da apneia do sono é realizado por diversos testes e análises. O primeiro passo é observar se há a presença de sintomas, como:sonolência excessiva durante o dia;alterações no humor, nas capacidades mentais e na memória;dores de cabeça, principalmente ao acordar ehipertensão.
Além disso, também pode se utilizar a Escala de Sonolência Epworth, criada pelo Dr. Murray Johns, para medir o nível de sonolência diurna, o que é feito por meio de um questionário simples e rápido.
Realize o seu teste na Escala de Sonolência Epworth de forma gratuita
Caso a pontuação alcançada seja alta, acima de 9, o médico pode solicitar uma polissonografia, um exame não invasivo que avalia a atividade respiratória, cerebral e muscular durante o sono.

Tipos de polissonografia

Existem diferentes tipos de polissonografia, cada uma com características próprias. Saiba mais sobre cada uma delas e confira como podem auxiliar no diagnóstico da apneia do sono.

Polissonografia tipo 1

Esse é o tipo de polissonografia mais conhecida e corresponde ao exame que é realizado em uma clínica com o acompanhamento de um técnico. Durante ele há o monitoramento de ao menos sete procedimentos para avaliar a atividade cerebral, respiratória e muscular. De acordo com a Academia Americana de Medicina do Sono, os testes que devem ser feitos para ocorrer essa avaliação são:

  • eletroencefalograma: avalia a função cerebral;
  • eletromiograma: analisa a atividade muscular e nervosa;
  • sensor de fluxo: tem como objetivo conferir se há algum bloqueio no fluxo do ar;
  • cinta de esforço respiratório: permite a separação entre os diferentes tipos de apneia;
  • sensor de posição: identifica a posição do paciente durante o sono.

É muito útil para o diagnóstico de apneia posicional;eletrocardiograma: avalia a atividade elétrica do coração;oximetria do pulso: controla a saturação durante a noite eeletro-oculograma: monitora os movimentos oculares.

Polissonografia tipo 2

Outra possibilidade para ocorrer o diagnóstico da apneia do sono é por meio da polissonografia tipo 2. Esse exame também é feito em uma clínica, mas não conta com o acompanhamento de um técnico. Apesar disso, ainda deve-se analisar ao menos sete dos oito parâmetros listados acima.

Polissonografia tipo 3

A polissonografia tipo 3 pode ser realizada em casa, sem a observação do técnico. Ela também pode ser chamada polissonografia cardio respiratória. Durante esse exame, deve-se realizar entre quatro a sete procedimentos simultaneamente enquanto o paciente dorme.

Polissonografia tipo 4

Esse tipo de polissonografia também pode ser realizado na própria casa do paciente. A diferença entre ele e o anterior é a quantidade de procedimentos realizados. Nesse caso, há o monitoramento de menos parâmetros, que variam entre 1 e 2.

Polissonografia de titulação de CPAP

A polissonografia de titulação de CPAP é normalmente feita após o diagnóstico da apneia do sono. Esse exame definirá qual é a pressão ideal para o tratamento com CPAP ou BiPAP, aparelho que evita a obstrução das vias aéreas e permite que o fluxo respiratório seja contínuo. Durante a sua realização são executados os mesmos procedimentos da polissonografia tipo 1, que permite uma avaliação completa da atividade respiratória, cerebral e muscular.

Após o diagnóstico, o que o paciente deve fazer?

Após o diagnóstico da apneia do sono, deve-se iniciar o tratamento recomendado pelo médico. Normalmente, envolve a perda do excesso de peso, a mudança na alimentação e a realização de exercícios diários. Além disso, também pode ser recomendado o uso de equipamentos com pressão constante que evitam as paradas respiratórias. Faça o acompanhamento médico e siga as orientações dadas para ter mais saúde e evitar as possíveis complicações que essa doença traz.
Gostou de saber como é feito o diagnóstico da apneia do sono? Então, nos siga no Facebook e no Instagram para conferir mais conteúdos.

CPAP Fit

A CPAP FIT é um ecommerce especializado em produtos médicos hospitalares.

FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL Confira o regulamento.
12X SEM JUROS NO CARTÃO
10% DESCONTO NO PIX OU BOLETO