29 de outubro de 2019

8 hábitos que podem prejudicar a saúde do sono

 

Dormir bem é essencial para ter qualidade de vida, manter a imunidade alta e ter um dia produtivo. No entanto, há alguns hábitos que são comuns e têm grande impacto na saúde do sono, causando tensões, dores de cabeça e outros problemas no corpo.

Por isso, sempre recomendamos reconhecer quais são as práticas diárias que fazem mal e buscar maneiras de evitá-las. Assim, você verá como a sua rotina e suas noites serão melhores e mais tranquilas.

Para auxiliar nessa jornada, selecionamos algumas práticas que muita gente faz e que impactam na saúde do sono. Continue lendo para conferir quais são elas e qual é a forma mais indicada de combatê-las!

1. Não dormir o suficiente

Uma das ações mais comuns e prejudiciais para a saúde do sono é a falta de descanso por um período adequado. Diante de uma rotina corrida e de tantas obrigações, é cada vez mais habitual ver pessoas que dormem menos que o recomendado, que varia entre 6 e 8 horas por noite, dependendo de cada organismo.

O problema é que isso gera desânimo e cansaço no dia seguinte, o que compromete o rendimento e leva a novos acúmulos de responsabilidades e à falta de descanso. Como consequência, há um ciclo negativo que se torna muito difícil de ser quebrado. Já ao dormir bem, você amanhece renovado e com as energias necessárias para encarar o dia.

2. Usar eletrônicos na cama

O uso de eletrônicos é frequente e, muitas vezes, excessivo. Quando esses aparelhos vão para o quarto, o problema é ainda mais comum, pois a saúde do sono é a grande afetada. Esse hábito é ainda mais comum entre os jovens. 

Segundo a Revista da USP, 93% dos seus alunos mantém o seu celular próximo de si ao dormir e 76% o utilizam na cama por, no mínimo, 15 minutos.

Os acontecimentos da rotina e as notícias que a pessoa lê deixam o cérebro agitado. Além disso, a luz azulada emitida pelos aparelhos prejudica a produção do hormônio do sono. O resultado é que é mais difícil pegar no sono, o que impacta o padrão de descanso e o torna menos reparador. Em vez disso, o melhor é manter o ambiente escuro e tranquilo, longe da tecnologia, para ser fácil repousar.

3. Alimentar-se tarde e fumar ou beber durante a noite

O que você consome quando anoitece tem grande impacto na saúde do sono. Comidas pesadas, por exemplo, deixam a digestão lenta e fazem com que seja muito mais difícil dormir. Com o consumo de alimentos estimulantes ocorre a mesma coisa.

O cigarro e as bebidas alcoólicas são os principais fatores, já que inserem diversas substâncias nocivas no organismo. Devido às sensações causadas e à forma como afetam o corpo, são hábitos que prejudicam o padrão de descanso e que devem ser evitados, no mínimo, algumas horas antes de deitar.

4. Sentir estresse em excesso ao longo do dia

Quando você fica estressado, o corpo se mantém em alerta. Como a mente não descansa, a saúde do sono é prejudicada de maneira profunda. E isso também se torna um ciclo, o que prejudica você de forma contínua.

Os resultados não se limitam ao descanso e podem gerar impactos físicos e na saúde. Por isso, o ideal é buscar separar os momentos de trabalho e repouso, e deixar os problemas fora da cama. Também é indicado realizar atividades para relaxar ao longo do dia.

5. Não ter uma rotina do sono

Ter uma rotina é essencial para a saúde do sono. Ao dormir e acordar nos mesmos horários, o seu corpo começa a se acostumar e já entende quando é a hora de ir deitar, por isso, se você conta com uma rotina irregular, tente mudá-la.

No início pode ser um pouco desafiador, mas depois torna-se natural. Tente acordar mais cedo, faça exercícios diariamente para deixar o corpo cansaço.

6. Permanecer deitado sem sono

Essa dica pode parecer controversa a que demos acima, mas não é! Ter uma rotina do sono não é se forçar a ir deitar todos os dias no mesmo horário, mas dormir. E se você não conseguir dormir, não fique na cama insistindo nisso. Levante e faça uma atividade relaxante, como ler um livro, por exemplo.

Isso é indispensável para que você se habitue a não ficar na cama mexendo no celular ou tendo pensamentos estressantes, o que piora ainda mais a situação.

7. Ignorar problemas relacionados à saúde do sono

Precisamos cada vez mais estar atentos aos sinais e sintomas relacionados à hora de dormir, isso porque alguns estudos indicam que 33% da população brasileira sofre de apneia do sono. Essa doença afeta, principalmente, homens com sobrepeso e mais velhos.

Acordar durante a noite, diminuindo o descanso do corpo e da mente, causa alterações no sistema cardiovascular, aumentando os riscos de infarto e acidente vascular cerebral. Quanto mais tempo essa e outras condições forem ignoradas, piores serão os impactos.

8. Não procurar um especialista ao ter problemas com a saúde do sono

Muitas pessoas pensam que dormir mal faz parte da rotina de todas as pessoas, mas isso não é verdade. Ter noites mal dormidas de forma recorrente traz grande impacto à saúde e pode estar relacionado com doenças, como insônia ou apneia do sono.

Ao ter problemas de forma contínua para começar ou continuar dormindo, é essencial buscar um médico especializada em medicina do sono sono. Ele irá pedir exames para uma avaliação precisa e diagnóstico correto.

Para que você saiba quando é necessário procurar por um médico, recomendamos a Escala de Sonolência de Epworth em que você precisa pontuar de 0 a 5 as chances de você cochilar durante algumas atividades realizadas diariamente. Clique abaixo para fazer esse teste gratuitamente.

Agora que você já sabe mais sobre os principais hábitos que impactam a saúde do sono e como evitá-los, não deixe de nos seguir no Instagram e no Facebook para ver mais dicas e ter mais qualidade de vida.

CPAP Fit

A CPAP FIT é um ecommerce especializado em produtos médicos hospitalares.

FRETE GRÁTIS PARA TODO O BRASIL Confira o regulamento.
12X SEM JUROS NO CARTÃO
10% DESCONTO NO PIX OU BOLETO